Menos de 24 horas após uma onda de ataques que deixou quatro pessoas feridas, na noite do último domingo, 20, três suspeitos de participação direta nos crimes foram presos por agentes da Polícia Civil.  Comandada pelo delegado Hélio Domingos de Assis Pereira, a prisão dos indivíduos foi resultado de uma força-tarefa da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP) e da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), ambas vinculadas à Diretoria de Repressão a Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO).

S.J.B.S, de 27 anos de idade, L.R.C, de 24 anos e A.N.B, de 18 anos foram localizados e presos pelos policiais civis quando se encontravam em uma residência, localizada no setor Malvinas. No momento da abordagem, os policiais civis encontraram em poder dos suspeitos um revólver calibre 38 com numeração suprimida, munições do mesmo calibre, um aparelho de telefone celular roubado, uma porção de maconha e uma motocicleta.

Os  três homens foram autuados em flagrante pelos crimes de integrar organização criminosa, receptação, posse de drogas e posse de arma de fogo com numeração suprimida. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, os suspeitos foram recolhidos à Casa de Prisão Provisória de Gurupi, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. As investigações avançam no sentido de apurar a atuação do grupo em outros crimes dolosos contra a vida em Gurupi e região.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.