Assassino e vítima / Reprodução

No final da tarde dessa terça-feira (27), o desfecho do crime que envolve o soldado Adonias Sadda que matou com um tiro à queima roupa o médico  Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, em uma boate na  Av. Beira Rio na madrugada de segunda feira (26), na cidade de Imperatriz (MA), foi realizada a prisão do PM que se encontrava na casa de seu advogado no bairro Bacuri.

O imóvel onde o suspeito estava, foi cercado por policiais e não deram chance para o assassino do médico Bruno que foi preso imediatamente. Adonias foi levado para a delegacia de homicídio e depois para o IML para a realização de exame de corpo de delito. Depois será levado para o 3BPM onde ficará a disposição da Justiça.

O PM Adonias disse em seu depoimento que o disparo foi acidental, segundo informações o delegado de homicídio Dr. Praxísteles está investigando a participação de dois amigos do PM no crime, uma outra informação é que os procedimentos de expulsão do soldado Adonias Sadda do quadro da corporação da Polícia Militar do Maranhão já está tramitando. (André Gomes)

Comentários do Facebook