Hospital Infantil Público de Palmas

Após emissão de um relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) que identificou irregularidades sobre a assiduidade de funcionários nos hospitais públicos de Palmas, Miracema e Pedro Afonso, a Controladoria-Geral do Estado abriu uma investigação.

A Controladoria emitiu um ato que foi publicado no Diário Oficial do Estado, nesta quarta-feira, 29, para apurar os fatos, o documento não informa quantos servidores estariam envolvidos no esquema de receber sem trabalhar e nem os valores recebidos indevidamente pelos funcionários.

Apenas foram citados no ato, os nomes dos diretores à época do Hospital Infantil de Palmas, Hospital Gerais de Miracema e Pedro Afonso, já que eram eles quem autorizavam os pagamentos.

Comentários do Facebook