Foto: Divulgação

O corpo do menino Daniel Ribeiro Costa, de 2 anos, que morreu após ser atropelado por uma caminhonete, foi enterrado na manhã desta terça-feira (28), em Xambioá, norte do Tocantins. A avó materna Maria de Lourdes Sousa contou ao G1 que o neto participava de um culto com crianças em um bairro da cidade, quando foi atingido.

“Eles eram acostumados a reunir as crianças na rua para fazer um culto, falar da palavra de Deus. Ele gostava muito de ir, até pedia. Ele era um menino alegre, inteligente, conversador. É muito triste isso o que está acontecendo, não está sendo fácil. Estamos muito arrasados porque foi tão de repente, a gente não esperava”, contou Maria.

Daniel vivia com os avós paternos desde os 10 meses de vida. Eles estavam na porta de casa observando o menino e viram quando o atropelamento ocorreu.

Câmeras de segurança filmaram o momento em que o garoto foi atingido. As imagens mostram várias crianças sentadas em cadeiras no meio de uma rua sem asfalto e sem meio-fio. No momento, uma caminhonete passou. As imagens mostram que a cadeira em que o menino estava virou e ele caiu entre as rodas do veículo. Daniel foi atingido pela roda traseira da parte esquerda do veículo e não resistiu. Nas imagens é possível ver o desespero da família logo após o acidente.

As imagens mostram que a caminhonete estava em baixa velocidade. O motorista continua o trajeto, após o acidente. Não é possível saber se ele percebeu o atropelamento.

Os parentes socorreram a vítima que foi levada rapidamente para um hospital da cidade, mas por causa da gravidade foi transferida para uma unidade de saúde de Araguaína. A criança não resistiu aos ferimentos e morreu momentos depois.

“Não sabemos ao certo o que aconteceu, talvez ele possa ter se assustado com o farol alto da caminhonete e caiu da cadeira. Mas ainda não conseguimos entender”, disse Maria.

No dia do acidente, a mãe Jaqueline Sousa Ribeiro estava em Araguaína e precisou voltar às pressas para Xambioá quando soube. Nesta manhã, ela conseguiu falar pouco sobre o assunto. “Eu o amava muito”, disse.

Jaqueline explicou que, quando Daniel tinha 10 meses, precisou deixá-lo na casa dos avós paternos. Na época, a mãe conta que eles insistiram para ficar com o menino e ela permitiu. A jovem de 25 anos tem mais dois filhos, uma de três meses e um de 5 anos.

A Polícia Civil de Xambioá disse que conseguiu identificar o condutor da caminhonete que atropelou uma criança após ela cair de uma cadeira entre as rodas do veículo. O suspeito não teve o nome divulgado, a polícia disse que ele é procurado na região.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.