Buscando cada vez mais a inserção de toda a comunidade no meio acadêmico, a Faculdade de Ciências do Tocantins – FACIT abrirá vagas de bolsistas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). Serão oferecidas três vagas para o curso de Odontologia, três para Administração e quatro para Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS). A faculdade informará quando as inscrições forem abertas, o que deve acontecer assim que o edital for publicado no Diário Oficial da União. Importante ressaltar que quem define o número de bolsas disponíveis é o Ministério da Educação.

O ProUni é uma iniciativa do Governo Federal que oferece bolsas de estudos em faculdades particulares para estudantes de baixa renda que ainda não tenham um diploma de nível superior. “Estamos buscando todas as formas possíveis de oportunizar o ingresso ao ensino superior a aqueles que não têm condições financeiras de arcar com as mensalidades. Recentemente, fechamos uma parceria importantíssima com uma financiadora para os cursos de ADM e ADS, fora as vagas ofertadas pelo FIES”, informa a vice-diretora da FACIT, Carollyne Mota Tiago.

Para concorrer a uma bolsa, o estudante deve participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na edição imediatamente anterior ao processo seletivo do ProUni, e obter a nota mínima nesse exame, estabelecida pelo MEC. Deve, também, ter renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa para bolsas de 100% – as que estarão disponíveis na FACIT – e satisfazer a uma das condições abaixo:

– ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em escola privada com bolsa integral da instituição;

– ter cursado o ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola privada com bolsa integral da instituição;

– ser pessoa com deficiência;

– ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição, e estar concorrendo à vaga em curso de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

Durante o curso, o bolsista do ProUni deverá apresentar aproveitamento acadêmico de, no mínimo, 75% nas disciplinas cursadas em cada período letivo, sob pena de encerramento da bolsa. Em caso de aproveitamento acadêmico insuficiente, o coordenador do ProUni poderá ouvir o responsável pela(s) disciplina(s) na(s) qual(is) houve reprovação e autorizar, por uma única vez, a continuidade da bolsa.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.