No comando da Câmara, Léo Barbosa abre trabalhos e instaura a CPI do PreviPalmas

Após a prisão do vereador Folha Filho (PSD), presidente da Câmara de Palmas no final da tarde desta segunda-feira, 6, Léo Barbosa (SD) assumiu a presidência interina da Casa.

O vice-presidente da Câmara, Léo Barbosa (SD), que agora está no comando da Casa de Leis, confirmou na manhã desta terça-feira, 7, que deu abertura a  instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do PreviPalmas, que vai investigar aplicação de R$ 30 milhões em um fundo de investimentos Icla Trust, em um projeto chamado Cais Mauá, em Porto Alegre (RS).

Icla Trust é o novo nome da empresa NSG, que deu um prejuízo de R$ 330 milhões ao Igeprev.

O vereador Folha se apresentou à Polícia Civil na Delegacia Especializada na Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (Dracma), no final da tarde desta segunda-feira acompanhado de seu advogado, Paulo Roberto e passou a noite detido na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas.

Nossa equipe entrou em contato com a Câmara de Palmas que informou que vai aguardar o desencadear dos fatos, tendo em vista o direito de defesa dos parlamentares. Segundo a Casa Legislativa, os trabalhos terão sua sequência normal.

Entenda o caso

Presidente da Câmara de Palmas – Folha

O vereador é investigado na 2ª fase da operação Jogo Limpo, da Polícia Civil. Ele falou que desconhece os fatos e que não autorizou que fossem feitos depósitos na conta dele e garante que é inocente. A defesa dele informou que fez o pedido de liberdade.

A operação foi realizada na sexta-feira, 3. E apontou que um grupo criminoso desviou R$ 7 milhões da Fundação Municipal de Esporte e Lazer (Fundesportes) e da Secretaria de Governo e Relações Institucionais de Palmas.

A verba seria destinada a projetos sociais, mas o dinheiro teria sido usado em campanhas eleitorais. Além de Folha, outros dois vereadores tiveram a prisão decretada.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.