Está prevista para o próximo dia 27, audiência pública para discutir o transporte rodoviário intermunicipal. O deputado estadual Ricardo Ayres (PSB), autor da matéria, anunciou a data na sessão vespertina desta quarta-feira,12, quando usou a tribuna para informar também o resultado da reunião do prefeito Carlos Amastha (PSB) com representantes do serviço.

O decreto continua em vigência, mas os seus efeitos foram suspensos por 30 dias para a conclusão de maiores estudos sobre os seus impactos”, informou Ayres na tribuna, onde esclareceu ainda que neste prazo, tanto fornecedores do serviço, quanto taxistas e mototaxistas de Palmas poderão apresentar as suas propostas para uma solução do impasse que deve ser apresentado pela prefeitura dia 15 de setembro.

Ayres ainda enfatizou que o prefeito busca um entendimento onde o serviço possa ser oferecido com segurança e comodidade para o usuário, e sem prejudicar a sua oferta pelo fornecedor. “Mas é importante destacar que os interesses individuais não podem se sobrepor aos interesses dos passageiros”, disse o parlamentar.

Na ocasião, Ayres ainda ressaltou que o problema que se apresenta na Capital é apenas um reflexo da falta de licitação do serviço no Estado. Para ele, com a ausência da licitação o empresário não tem a segurança necessária para melhor investir na atividade. “Não podemos mais permitir que estas licenças sejam dadas no calor da política e da cor partidária”, disse o deputado, que há três anos apresentou proposta na Casa com esta finalidade.

O deputado disse ainda que aposta numa convivência harmônica entre empresários de linhas de ônibus e o transporte alternativo, além é claro, entre os mototaxistas e taxistas de Palmas. “Há espaço para todos”, concluiu Ayres, que preside a Comissão de Defesa do Consumidor na AL.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.