Profissionais do Hospital de Doenças Tropicais

O teste rápido de HIV, sífilis, hepatites B e C é um dos principais serviços ofertados pelo Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), em Araguaína, vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Visando a instrumentalização dos colaboradores envolvidos nesta atividade, foi realizado nos dias 14 e 15 capacitação para 18 profissionais, entre enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e farmacêuticos.

O treinamento foi composto por três etapas: inicialmente os participantes fizeram o curso online do TELELAB (programa de educação continuada, do Ministério da Saúde), para HIV, Sífilis, Hepatites B e C; em seguida participaram de aulas teóricas e práticas, tanto na execução do teste, como no aconselhamento pré e pós testes. A organização contou com o empenho da Unidade de Doenças Infectoparasitárias, da Divisão de Gestão do Cuidado (GAS) e da Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP).

Para a assistente social, Eliane Wanderley de Brito, a experiência foi bastante enriquecedora, “pois percebi que os profissionais ficaram bastante empenhados para aprender com pessoas tão dedicadas, isso foi o diferencial e é que vou levar, agradeço a toda equipe e parabenizo pela responsabilidade com que tratam o trabalho”, comentou.

A enfermeira Claudiana Sousa Santos mencionou a importância da capacitação para o atendimento humanizado ao paciente. “Para mim foi excelente, aprendi principalmente a ter mais sensibilidade com o nosso paciente, porque nosso trabalho é muito sério, pois o resultado do exame pode mudar a vida do paciente, foi proveitoso”, concluiu.

A chefe de Divisão de Gestão do Cuidado, Zilene do Socorro Santa Brigida da Silva avalia o encontro como positivo. “Acredito que conseguimos despertar nos colaboradores o estimulo para o desenvolvimento de competências e habilidades na execução do teste rápido para diagnóstico do HIV e triagem para sífilis, hepatites B e C, com aconselhamento pré e pós-teste segundo os protocolos instituídos pelo Departamento de IST/AIDS e hepatites virais do Ministério da Saúde”.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.