Nesse sábado, 29, um paciente internado no Hospital Regional de Porto Nacional, região central do Tocantins, recebeu orientação inesperada de uma das funcionárias da unidade quando esta informou que o enfermo deveria deitar em uma cama apenas forrada com um cobertor.

Familiares que acompanhavam o paciente receberam das mãos da servidora os lençóis e foram informados de que o homem teria que deitar na cama de ferro somente forrada com o pano pois não mais colchões disponíveis no hospital.

Revoltados com a situação proposta pela servidora, os parentes denunciaram o atendimento do caso nas redes sociais. Paciente acabou de dar entrada aqui para deitar no lençol, no ferro, desabafaram indignados.

O QUE DISSE A SECRETARIA DE SAÚDE DO TOCANTINS

A Secretaria Estadual de Saúde do Tocantins (SES) informou que não houve falta de colchões que a situação ocorreu após uma servidora da unidade se recusar a fazer a montagem do leito e afirma que há estoque de colchões disponíveis no hospital e que o caso foi resolvido assim que a enfermeira responsável pelo plantão soube do ocorrido e providenciou as acomodações.

Relatou ainda que o caso está sendo apurado e que os responsáveis pelo ocorrido responderão aos órgãos competentes e que a direção do hospital entrou em contato com a família para apresentar as explicações sobre o ocorrido.

Comentários do Facebook