Um crime de homicídio, ocorrido em Palmas, no último dia 29 de outubro de 2021 e que vitimou o servidor público Francielton Mendes Cavalcante, de 44 anos, foi devidamente solucionado pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), quando policiais civis da 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP), coordenados pelo delegado-chefe da unidade, Guido Camilo Ribeiro, efetuaram a prisão de um homem de 30 anos, investigado por envolvimento direto no crime.

De acordo com a autoridade policial, a vítima, que trabalhava como motorista do Instituto Médico Legal de Palmas, foi morta com vários golpes de faca, nas proximidades de um bar, localizado na quadra 404 Norte, na madrugada do dia 29 de outubro, após se envolver em uma briga com outro homem, que também já foi identificado, dentro do estabelecimento.

Ainda conforme o delegado Guido Camilo, a localização e captura do indivíduo se deu após representação, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do homem. “As investigações realizadas pelas equipes da 1ª DHPP apontaram que esse homem preso hoje seria um dos dois indivíduos com participação no crime”, disse a autoridade policial.

Como deferimento da prisão preventiva, pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Palmas, e manifestação favorável da 1ª Promotoria da Capital, os agentes da 1ª DHPP intensificaram as buscas e conseguiram localizar o paradeiro do suspeito, que estava no distrito de Luzimangues, após o recebimento de uma denúncia anônima.

Com a prisão do homem, o inquérito policial será concluído e remetido ao Poder Judiciário e ao Ministério Público para a realização das providências que se fizerem necessárias. Segundo o delegado Guido Camilo, a identificação, localização e prisão desse segundo homem suspeito de envolvimento na prática do homicídio era a peça que faltava para o encerramento das investigações.

“Com a captura desse indivíduo, o caso foi devidamente solucionado, o que traz mais alívio e tranquilidade aos familiares e também aos colegas de trabalho da vítima, que por ocasião de sua morte exercias suas funções no IML, de Palmas, onde era muito querido e respeitado”, disse o delegado.

Comentários do Facebook