O corpo de Gleiciane Lima Rabelo Amaral foi encontrado na manhã de quarta-feira, 11, na casa em que morava com a sua filha e o marido, no município de Marabá, sudeste do Pará.

A equipe da Delegacia de Homicídios de Marabá (DH) foi quem achou o corpo de Gleiciane, após denúncia anônima. Segundo a polícia, a vítima pode ter sido morta no domingo, 8, com marretadas na cabeça. O corpo estava em estado de decomposição.

O principal suspeito do crime é o marido da vítima. Ele morreu após se jogar na frente de uma carreta e ser atropelado na BR-Transamazônica – perímetro urbano de Marabá, na quarta-feira, 11, após a polícia encontrar a vítima na residência.

A filha da mulher, de 11 anos, que era enteada do assassino, não estava no local quando a equipe policial chegou para fazer as buscas e até agora, a polícia não tem informações sobre o paradeiro dela. O pai da menina mora em Parauapebas, região sudeste do Pará a 170 km de distância.

O carro do assassino foi encontrado estacionado em um hotel, mas não há registros da entrada da menina no local.

Buscas pela menina

A Polícia do Pará realiza buscas pela menina Isabela Mendes, de 10 anos, que está desaparecida desde o assassinato da mãe. Equipes policiais estão mobilizadas em toda região.

Segundo a polícia, Eliezer do Amaral é suspeito do sumiço da enteada de 10 anos. Ela foi vista pela última vez junto dele no domingo.

Abalado, o pai biológico da menina mora em Parauapebas e está em Marabá acompanhando o trabalho da polícia.

Comentários do Facebook