Genésio Ferneda (PSD)
Genésio Ferneda (PSD)

Zacarias Leonardo Juiz do Tribunal Regional Eleitoral expediu nesta terça-feira (03), liminar que suspende sentença que cassou o mandato do prefeito de Guaraí, Genésio Ferneda (PSD), e do vice Bené da Voice (PPS).

A prefeitura estava sendo administrada, a partir do sábado, 30, pelo presidente da Câmara Municipal, Cláudio Alencar (PSB). Ele permaneceria no cargo até às 14 horas desta terça, 3, quando estava prevista a diplomação pela Justiça Eleitoral como prefeito Francisco Sobrinho (PSDB) e vice Carlos Gomes (PSC), que ficaram em segundo lugar na eleição de 2012.

Para Genésio Ferneda, a liminar, além de coerente, é racional, uma vez que o maior prejudicado nesse processo seria a população da cidade. “Temos obras em andamento, investimentos a serem liberados na educação, saúde, infraestrutura e diversas áreas, uma intervenção dessas agora iria interromper todo o processo”, disse.

A Ação do juiz Zacarias, foi muito coerente, ele analisou o processo e entendeu que de fato não houve irregularidades na aplicação dos recursos da campanha em 2012. Os recursos de campanha foram declarados e aprovados, não fizemos caixa dois, toda nossa prestação de contas foi aprovada sem ressalva, fomos eleitos pelo povo, mantemos uma margem positiva e considerável de votos em todas as pesquisas durante a campanha”, declarou.

Na sentença suspensa liminarmente, o juiz Fábio Costa Gonzaga julgou como procedente parte do teor das denúncias feitas contra o prefeito e vice por captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico. Na decisão, o magistrado determinou que Ferneda e Bené fossem destituídos de seus cargos e ficassem inelegíveis pelo período de oito anos, a contar do pleito de 2012, quando a ação foi proposta.

A decisão do juiz considerou como legítimas denuncias feitas por meio da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), proposta pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), em dezembro de 2012.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.