Montagem divulgação

A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, de 45 anos, foi morta a facadas pelo ex-marido, Paulo José Arronenzi, 52, nesta véspera de Natal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. As três filhas pequenas presenciaram a cena, gêmeas de 9 anos e uma de 12. Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível escutar os gritos das crianças clamando para que o homem parasse de golpeá-la. O caso ocorreu na Rua Raquel de Queiroz.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A juíza prestou queixa por lesão corporal e ameaça contra o ex-marido, em setembro. Viviane teve escolta do TJ-RJ por um período, após enquadrar o marido na Lei Maria da Penha, mas retirou o acompanhamento policial depois de um tempo.

O assassino é o engenheiro Paulo José Arronenzi, que foi preso e levado para a Delegacia de Homicídios. Outra mulher havia denunciado Paulo, em 2007, por importunação após o término do relacionamento.

O Ministério Público do Rio de Janeiro emitiu uma nota repudiando o feminicídio e em solidariedade com a família da vítima. O órgão afirma que vai acompanhar a investigação do caso com auxílio da Promotoria de Justiça. (Extra.Globo)

VÍDEO:

Comentários do Facebook