Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Sucesso em vários estados brasileiros, o aplicativo “Salve Maria”, criado pelo Governo do Piauí, usado no combate ao feminicídio e à violência contra a mulher, deve ser implantado no Estado do Tocantins. A proposta da deputada Cláudia Lelis (PV) foi aprovada na manhã desta
quinta-feira, 4, na reunião da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos da Mulher e deve seguir para votação em plenário nas próximas sessões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a parlamentar, trata-se de uma ferramenta essencial à mulher, tanto pela praticidade como o alcance que tem. “As mulheres precisam ter esse instrumento aliado a outras políticas públicas para ampliarem sua proteção. Nesse sentido, acho um aplicativo nesses moldes essencial para o Tocantins, pois registramos uma das maiores taxas feminicídio do país”, alerta a deputada.

Conforme o projeto, o aplicativo será desenvolvido pela Agência de Tecnologia da Informação (ATI-TO), nos moldes do aplicativo piauiense, e não vai acrescentar custos ao governo.

Salve Maria

O Maria é um aplicativo grátis para Android e iPhone que serve para combater a violência contra a mulher. Por meio do serviço, a vítima pode acionar a polícia com a opção “Botão do pânico” e enviar denúncias anônimas sobre episódios de agressão (física, verbal, psicológica), com a possibilidade de incluir fotos e vídeos e dar detalhes sobre o caso. A denúncia é encaminhada diretamente para a delegacia de Polícia Civil especializada competente àquela localização.

Comentários do Facebook