Completando um ano em novembro, a Operação Hórus/Vigia, acumula resultados positivos no combate à criminalidade no Tocantins. Ao longo da operação, a Polícia Militar do Estado, apreendeu mais de 200 kg de entorpecentes (206,59), 81 veículos roubados/adulterados (automóveis, caminhões, caminhonetes, motocicletas, Reboque ou semirreboque) 276 kg de pescado irregular e efetuou a prisão/apreensão de 86 pessoas suspeitas de praticarem crimes no Estado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde novembro do ano passado, as diversas ações contra o tráfico de drogas, armas, roubo de veículos e outras práticas, evitaram o lucro de mais de R$ 4 milhões (R$ 4.452.480) às organizações criminosas. A operação contabiliza 92 ocorrências como porte Ilegal de Arma de Fogo (11), receptação (15), roubo (6), tráfico de drogas (12), dentre outras (48).

As ações tem a doutrina operacional em conjunto com o Programa Vigia do Ministério da Justiça, de endurecimento no combate aos crimes. O Ministério da Justiça e Segurança Pública fortaleceu a atuação integrada com outros órgãos para conseguir resultados efetivos no combate ao crime organizado, aos crimes violentos e à corrupção.

No Tocantins a operação teve início, no dia 1º de novembro de 2019, quando a equipe de Rotam com apoio das demais forças de segurança, localizaram seis criminosos envolvidos em uma tentativa de roubo a um carro forte na cidade de Pequizeiro em outubro de 2019.

No total, seis criminosos foram mortos durante um intenso confronto com a Polícia. Durante toda a operação foram encontrados em poder da quadrilha, dois fuzis (calibre 5,56), um fuzil modelo AK 47 (calibre 7,62), duas pistolas calibre .40, um revólver calibre .38, e aproximadamente 500 munições de vários calibres. Um policial militar do Tocantins, o sargento Américo Gama do Batalhão de Choque, foi alvejado e morreu em confronto com os criminosos.

Os indivíduos capturados no Tocantins eram integrantes de um grupo familiar cearense, conhecido como quadrilha “Dos Pipocas”, uma organização criminosa especializada em roubos a bancos, ataques a carros-fortes, sequestros e mortes de policiais em diversos estados brasileiros.

Cerca de 200 policiais, três helicópteros e 60 viaturas participaram dessa ação, considerada a maior operação policial na busca de criminosos em ambiente rural já realizada no Tocantins.

Em dezembro de 2019, por meio da Operação Hórus em Alvorada, sul do Tocantins, após informações repassadas pelo Serviço de Inteligência do Comando de Operações de Divisas da Polícia Militar de Goiás, a Polícia Militar do Tocantins, recuperou uma carga de 25 toneladas de defensivo agrícola e um veículo automotor que haviam sido furtados. A apreensão foi avaliada em R$ 1,7 milhões e os defensivos seriam distribuídos nos estados do Maranhão e Pará, além do Tocantins.

Para o Chefe de Estado Maior da PMTO e coordenador geral da operação Hórus/Vigia, coronel Márcio Antônio Barbosa, os resultados positivos relacionados são reflexos da competência e empenho da Polícia Militar do Tocantins, “O grande número de apreensões e prisões reforçam a qualidade do trabalho integrado entre as forças de segurança pública e da União. Através do trabalho de excelência, conseguimos evitar o prejuízo aos cofres públicos ocasionados pela criminalidade, além de garantir mais segurança aos tocantinenses”.

O Comandante Geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Jaizon Veras Barbosa, destacou a efetividade da operação no combate à criminalidade no Estado  “A Operação Hórus/VIGIA se tornou um marco na instituição e fortaleceu as ações da PMTO no endurecimento do combate à criminalidade em nosso estado, a qual somada às ações desenvolvidas pelo governo do estado, tem  proporcionado mais segurança ao cidadão tocantinense”, disse.

Programa VIGIA:

A proposta principal do VIGIA é a prevenção e repressão, com o intuito de fortalecer o enfrentamento à criminalidade, com enfoque em organizações criminosas, tráfico, corrupção, contrabando, descaminho, crimes contra a propriedade intelectual, lavagem de dinheiro e atuação na faixa de fronteira e nas divisas de Estados, com o uso de metodologias modernas de gestão e governança.

O VIGIA tem como eixos de atuação: operações integradas (Operação Hórus), aquisição de equipamentos, capacitações e bases operacionais com integração de sistemas.

Comentários do Facebook