Uma motocicleta ano 2020 e vários outros objetos avaliados em mais de R$ 10 mil reais foram apreendidos pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira, 4, na cidade de Nova Olinda, durante a deflagração da 2ª etapa da operação “Hermanos”. O objetivo da ação é desarticular uma associação criminosa formada por três irmãos e que é responsável por praticar vários crimes contra o patrimônio em Araguaína.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A “Hermanos” foi conduzida por policiais civis da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR) de Araguaína, comandados pelo delegado-chefe Felipe Crivelaro. Segundo ele, as ações da operação foram iniciadas em outubro quando quando os policiais civis da DRR desencadearam sua primeira fase e apreenderam dezenas de produtos roubados pelos suspeitos, que já foram inclusive identificados.

“Após o aprofundamento das investigações, descobrimos que os indivíduos haviam alugado um imóvel na cidade de Nova Olinda, que servia como depósito para as mercadorias, e que os homens continuavam roubando na cidade de Araguaína. Nesse sentido, intensificamos as diligências, e nesta quarta-feira obtivemos informações de que os indivíduos poderiam estar na casa. Fomos até o local e, após busca no interior da residência, localizamos a motocicleta, vários aparelhos celulares, um televisor e outros itens, todos de origem ilícita”, explica o Delegado

Ainda segundo o Delegado, tão logo chegou a informação de que os suspeitos poderiam estar em Nova Olinda, os policiais civis da Unidade Especializada foram até a cidade para confirmar. No entanto, a suspeita da polícia é de que os suspeitos acabaram fugindo, ao perceber a movimentação policial na cidade. Contudo, eles seguem sendo procurados e podem ser presos a qualquer momento. Os bens recuperados foram levados para a sede da DRR e após serem periciados serão devolvidos aos seus legítimos proprietários.

Crimes violentos

Ainda segundo o delegado Felipe Crivelaro, os integrantes da associação criminosa são de alta periculosidade e especializados em cometer crimes contra o patrimônio em Araguaína. “Os suspeitos são investigados por envolvimento em mais de 10 roubos à mão armada praticados em residências em Araguaína e sempre agiam com extrema violência com uso de armas de fogo, ameaças, sendo que em alguns casos, eles fizeram pessoas como reféns a fim de concluir as ações criminosas”, ressaltou o Delegado.

As investigações serão continuadas para localizar o paradeiro dos suspeitos e prendê-los.

Comentários do Facebook