Palestrante da capacitação, Adimar Rezende

Nesta terça e quarta-feira (22 e 23) ocorreu em Palmas mais uma edição do CNM Qualifica – seminário de capacitação desenvolvido pela Confederação Nacional de Municípios, com o apoio no Tocantins da Associação Tocantinense de Municípios (ATM). O tema do encontro foram as atualizações do ISS (Imposto Sobre Serviços) e o ITR (Imposto Territorial Rural), com vistas a melhorar a arrecadação municipal.

Cerca de 100 agentes municipais estiveram no auditório da ATM, dentre prefeitos, secretários e servidores da área de arrecadação. “Sempre que participo das edições do CNM Qualifica saio com o sentimento de que me tornei uma gestora ainda melhor”, disse a prefeita de Arapoema, professora Lu Parizi.  Essa é a sétima edição do evento no Tocantins, que já capacitou centenas de servidores nas áreas de Gestão da Saúde e de Pessoal, Matriz de Saldos Contábeis, Controle Interno, entre outros temas.

Alterações legislativas

Segundo o consultor da CNM e palestrante da capacitação, Adimar Rezende, houveram mudanças recentes na legislação sobre o ISS. “O que há de novo mesmo é a Lei Complementar 157, mas seus efeitos estão suspensos com a ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) 5835. Por outro lado, os Municípios aguardam a aprovação do PL (Projeto de Lei) 461/2017”, disse o consultor, ao frisar que veio para promover uma troca de experiências entre os participantes.

A Lei Complementar 157 trata da Reforma do ISS e acaba com a chamada guerra fiscal entre as prefeituras, além de permitir uma maior redistribuição do tributo entre os Municípios, principalmente em operações como serviços de administração de cartões de crédito e débito, operações de leasing e planos de saúde que passam a ser recolhidos onde está estabelecido o tomador do serviço. Atualmente, a ADI 5835 está suspendendo essas novas regras, contudo a PL 461/2017 pretende retornar as medidas. “Os Municípios têm que estar atento às alterações e acompanhar as votações em Brasília”, disse Adimar.

Aplicação dos conhecimentos

O coletor municipal de Dueré, Roberto Leal, disse estar interessado em aprimorar a arrecadação do ITR no Município. “Nós iremos levar os conhecimentos para melhorar a arrecadação municipal. A cobrança do ITR está sendo implementada agora, assim como o convênio com a Receita Federal que favorece esse processo. Muitos municípios ainda precisam se adaptar ao portal do ITR, sendo essa uma das maiores dificuldade”.

Os Municípios podem estabelecer convênios com a Receita Federal do Brasil (RFB) com a finalidade de obter auxílio na fiscalização e arrecadação do ITR com base na Instrução Normativa RFB 1877/2019, que dispõe sobre a prestação de informações sobre Valor da Terra Nua à Secretaria Especial da Receita.

CNM Qualifica sobre ISS e ITR

O convênio com a Receita despertou a atenção do participante Moisés Cirqueira, diretor Imobiliário e Fiscalização do município de Santa Maria. “A parte mais interessante para nós que somos de Município pequeno e que pouco arrecada é a parte que aborda a tabela de valores da Terra Nua, a cobrança do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), e do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). Foi uma capacitação agregou muito valor para a nossa área”, disse.

ATM e CNM qualificarão novamente os agentes municipais, desta vez no final de novembro, com capacitação voltada sobre Gestão dos Resíduos Sólidos: coleta seletiva e compostagem.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.