Foto: Internet

A cada ano, a Black Friday vem tomando mais força no comércio brasileiro e vem sendo incorporada ao calendário de datas importantes para o nosso varejo. Para 2019, de acordo com dados do SPC Brasil e CDL Palmas, 21% dos empresários devem aderir ao dia de promoções. Neste ano, a data será comemorada no dia 29 de novembro, e terá 5% de participação a mais que o passado.

A pesquisa revelou que 43% dos empresário acreditam que as vendas de Black Friday 2019 serão maiores que em 2018 e 32% destacam uma estabilidade. Em relação àqueles que já aderiram em outros anos, o levantamento mostrou que a data apresenta bons resultados: 20% venderam acima do esperado e 43% venderam na média do projetado, apenas 34% venderam abaixo de suas expectativas.

Outro ponto importante levantado pela pesquisa é a influência da Black Friday nas vendas de Natal. Para 54% não existe interferência e para 33% o evento até mesmo contribui para o Natal vender ainda mais. Outros 8% falam em prejuízo no Natal por conta das vendas antecipadas na Black Friday.

Para Silvan Portilho, presidente da CDL Palmas, o comércio da capital deve aproveitar a data. “A Black Friday veio dos EUA e está se consolidando no nosso país. Nosso comércio precisa estar antenado para poder competir com as vendas na internet”, disse. Silvan ainda orienta os lojistas: prepare sua loja, invista nas promoções, deixe seu estoque organizado e respeite sempre o Código de Defesa do Consumidor. Fique atento na logística e nas propagandas, adote um política de vendas transparente e use a data para vender mais”.

Entre os que vão participar em 2019, 57% acreditam que esta é uma ótima oportunidade para divulgar suas lojas e prospectar novos clientes. Outros 43% veem na Black Friday uma chance de aumentar as vendas, enquanto 25% querem aproveitar a data para liquidar estoques parados.

Considerando os empresários que vão participar da Black Friday deste ano, seis em cada dez (57%) acreditam que a data representa uma oportunidade para divulgar a loja e prospectar novos clientes e 43% veem a chance de aumentar as vendas. Há ainda um quarto (25%) de empresários que querem desovar estoques parados.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.