O tiroteio ocorreu no Colégio Goyases
O tiroteio ocorreu no Colégio Goyases

Após deixar o colégio particular de Goiânia em que um aluno de 14 anos atirou contra colegas, o delegado Luiz Gonzaga Júnior informou na tarde desta sexta-feira, 20, que a tragédia poderia ser ainda maior se uma coordenadora não interviesse, pois, o atirador tinha mais munição. Dois alunos morreram, e outros quatro ficaram feridos.

Ele ia matar todo mundo. Levou dois carregadores para a escola. Descarregou o primeiro e quando foi carregar o segundo, foi abordado pela coordenadora. Ele pensou até em se matar, apontou a arma para a cabeça, mas ela o convenceu a travar a arma”, disse o titular da Delegacia Estadual de Apuração de Atos Infracionais (Depai).

Os estudantes João Vitor Gomes e João Pedro Calembo, cujas idades ainda não foram divulgadas, morreram no local. Os outros quatro alunos feridos, sendo três meninas e um menino, estão internados em hospitais de Goiânia.

O autor dos disparos foi apreendido e levado para a Depai. O delegado disse que o adolescente atirou primeiro contra João Pedro porque ele fazia bullying com o suspeito. (G1)

Comentários do Facebook