O jovem Hiago Pereira da Silva, de 24 anos, será levado a júri popular pela morte do universitário Fabrício Martins. O crime ocorreu em maio deste ano em Araguaína, norte do Tocantins. Os dois eram colegas de trabalho.

O suspeito foi denunciado por homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, mediante dissimulação e meio cruel. O julgamento ainda não tem data marcada.

Fabrício Teixeira, de 23 anos, que desapareceu na sexta-feira, 19 de maio, em Araguaína. Um dia após o sumiço, a motocicleta dele foi encontrada abandonada em uma rua no Jardim Paulista. Nesse dia, a família foi até a Polícia Militar para comunicar o caso.

O corpo de Fabrício foi encontrado no dia 3 de junho, em avançado estado de decomposição.

O crime

As investigações apontaram que Hiago teria filmado as partes íntimas da de Fabrício, no banheiro da empresa onde trabalhavam, tendo divulgado o vídeo em redes sociais. Ao tomar conhecimento a vítima passou a solicitar uma indenização do denunciado.

 

Comentários do Facebook