O Governador Siqueira Campos (PSDB) perdeu a paciência ao ser questionado pelo repórter Eduardo Azevedo do T1 Noticias sobre como estaria sua relação com a senadora Kátia Abreu (PMDB).

A agressão aconteceu durante a entrega de títulos de propriedade neste sábado, 19, no Centro Comunitário da 1.306 sul, Siqueira Campos, se irritou ao ser questionado sobre como está sua relação com a senadora Kátia Abreu (PMDB) ele se aproximou do repórter e zangado esticou os braços puxando suas duas orelhas, uma com cada mão.

“Não é isso que tá em voga aqui. Eu tenho relações com todo mundo. Pelo amor de Deus fofoca não meu querido, fofoca não meu filho. Imprensa (noticie) sobre o fato aqui. Não quero conversa”, disse Siqueira ainda segurando as duas orelhas do repórter.

Siqueira Campos ainda insinuou o linchamento do jornalista, antes de sair do Centro, o governador direcionou a palavra dizendo. “Quer estragar o momento, vou chamar o povo e colocá-lo contra você”, finalizou o chefe do Executivo .

O repórter do T1 Notícias disse que já havia ouvido Siqueira sobre a entrega dos títulos de propriedade e que queria complementar o seu trabalho questionando o governador sobre como estaria sua relação com a senadora, sua aliada até então e que no mês passado deixou a base aliada do governo e se filiou no PMDB, principal partido de oposição.

“Eu também faria uma pergunta sobre o concurso, mas como ele ficou irritado com a primeira pergunta não tive como questioná-lo. Foi um pouco constrangedor por ter ocorrido no meio de todo mundo que estava no local. Eu estava de plantão no sábado, apenas fazia o meu trabalho”, completou Azevedo.

Não seria a primeira vez que Siqueira Campos agride as pessoas, durante sua vida pregressa existem várias passagens em diversos lugares do Estado onde o chefe do executivo perde o controle e parte pro ataque na “porrada”, a pergunta que fica é; quem seria “o povo que lincharia o jornalista?”

 

Comentários do Facebook