Cenovo em Guaraí
Cenovo em Guaraí

Ao explicar para a sociedade de Guaraí na tarde desta quinta-feira, dia 31, a finalidade da Comissão Especial de Estudos para o Novo Ordenamento, Econômico, Administrativo Social e Político do Tocantins (Cenovo) da Assembleia Legislativa (AL), o deputado Paulo Mourão (PT), destacou que a comissão foi idealizada, com o apoio de todos os parlamentares, para a construção de um diálogo direto com a sociedade, onde a população possa dizer de fato o que o Estado precisa para alcançar desenvolvimento. A reunião itinerante da Cenovo ocorreu no auditório da Faculdade de Guaraí – FAG.

O parlamentar voltou a defender que o Tocantins precisa promover um processo de desenvolvimento que alcance toda a cidadania. “Embora vários governos passaram, alguns realizaram obras estruturantes, mas o balanço desses 29 anos nos dá a certeza de que poderíamos ter avançado mais”, afirmou.

Para Mourão, o Tocantins precisa fazer uma revisão de todas as suas potencialidades e focar as discussões nos municípios, com a juventude e os trabalhadores, para construir um orçamento próximo à realidade dos municípios. “Geralmente o orçamento é feito pelo governo sem observar in loco qual a prioridade daquela sociedade”, observou. “Para mudar tem que fazer revisão da forma de ver a sociedade, o que está faltando é o governo fazer gestão de observar todos os atores envolvidos, isso não é observado, muitos recursos são aplicados para resultado eleitoral”, considerou.

Paulo Mourão lembrou que na tarde desta quarta-feira, dia 30, a Assembleia debateu em audiência pública as obras públicas paralisadas no Estado. “São mais de mil e cem obras inacabadas, onde foram aplicados mais de R$ 3 bilhões, um governo entra e não dá continuidade às obras”, destacou. Ele defende uma união de esforços para a retomada dessas obras.

Paulo Mourão repercutiu ainda em seu discurso a aprovação pela Assembleia Legislativa do empréstimo de R$ 730 milhões, ocorrida na madrugada, atendendo pedido do governo. “O estado começa a se endividar, já são R$ 550 milhões ao ano destinados para pagar juros e serviços da dívida, ano que vem mais serão mais R$ 78 milhões”, enumerou. O parlamentou lamentou que em momento algum foi debatida a taxa de juros cobrada, que segundo ele é de 118% da taxa Selic que está em 9,15%. “O estado só está investindo 8% da Receita Corrente Líquida e a capacidade de investimento agora é de apenas 1,2%”, destacou. “E a sociedade sabe disso”, questionou. “Não sabe, aí vem a comissão para estimular o debate”, reforçou.

O parlamentar fez questão de ressaltar em seu discurso que a cidadania precisa se sobrepor ao poder político, caso contrário desmantela a base popular. Mourão defendeu que a Cenovo vem com o objetivo de buscar propostas práticas para mudar o Tocantins a fim de dar melhores condições de vida para a sociedade tocantinense. Nesse aspecto, Mourão considera a educação como peça fundamental para garantir a conquista da cidadania. “As minhas emendas parlamentares são destinadas prioritariamente para a educação e a saúde”, reforçou.

A prefeita de Guaraí, Lires Ferneda (PSDB) recebeu com entusiasmo a Cenovo em Guaraí. Destacou que a vinda da Cenovo, bem como do deputado Paulo Mourão é importante para Guaraí, considerando o papel da comissão por onde tem passado. Ela frisou que o principal vetor da mudança e do desenvolvimento é o ser humano. “Para nós fazermos um plano de um novo reordenamento nós precisamos rever as nossas práticas enquanto profissionais, enquanto cidadãos, enquanto político”, destacou. Lires defendeu o cumprimento das leis pelos gestores públicos, deixando de lado a corrupção, e que cada um promova primeiro o desenvolvimento interior. “Crescer a nossa ética, crescer a nossa honestidade e ideias inovadoras”, defendeu.

O presidente do Sindical Rural de Guaraí, Raimundo Pessoa, considerou um diferencial o fato do legislativo estar levando o debate para junto à população, para que esta esteja opinando e sugerindo ideias. “Aqui abordamos temas importantes com foco no desenvolvimento econômico, a iniciativa é extraordinária”, ressaltou.

Já o contador e ex-vereador Antônio Martins classificou o debate da Cenovo como oportuno, pois entende que “temos que identificar e desenvolver as potencialidades do Estado para explorá-las através de projetos”. Martins citou como exemplo a Ferrovia Norte-Sul que passa por Guaraí e que na sua opinião não contribui para o município. “Essa ferrovia até agora não tem contribuído em nada para o nosso município, então realmente é preciso debater porque temos muito o que mudar, inovar para que o nosso Tocantins, através do debate, busque uma forma de desenvolvimento com sustentabilidade para o seu povo”, declarou.

Temas debatidos

A Cenovo apresenta cinco temáticas que são debatidas pelos participantes: I) Política de Desenvolvimento, Projetos Estruturantes de Investimentos. Cadeias produtivas e Sustentabilidade Ambiental; II) Política Fiscal, Tributária, de Pessoal e Previdenciária; III) Política de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação e Cultura empreendedora; IV) Política de Segurança Pública, Defesa e Inclusão Social; V) Política de Saúde e Bem Estar.

Cenovo já passou

O objetivo da Cenovo é percorrer as regiões do Tocantins debatendo e reunindo os subsídios para o novo ordenamento do Estado e que vão subsidiar o orçamento já para 2018. Com Guaraí, chega a nove as cidades que já receberam as sessões regionalizadas da Cenovo: Palmas, Gurupi, Porto Nacional, Araguaína, Araguatins, Arraias, Dianópolis e Paraíso.

 

Comentários do Facebook