BR-226
BR-226

Sobre as obras de pavimentação da BR-226, no trecho entre o Estados do Maranhão e Piauí, matéria reprisada no Norte do Tocantins, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) esclarece que as imagens da reportagem foram feitas antes do dia 17 de agosto e por isso não refletem a situação da pista como estava no dia da veiculação da matéria.

De acordo com as imagens enviadas pelo DNIT a redação do Norte do Tocantins o trecho está bem diferente. O órgão informou que as imagens divulgadas na reportagem se referem a um trecho de apenas 950 metros que ainda estava na etapa de terraplenagem da obra de 100 km entre os municípios maranhenses de Timon e Caxias.

BR-226

A situação de poeira destacada na reportagem é causada pelos serviços de terraplenagem, uma etapa obrigatória para possibilitar o asfaltamento da pista. Com a terraplenagem, o problema da poeira está resolvido desde a semana passada. Em nenhum momento estiveram paralisadas as obras de pavimentação destes 100 km, informou o DNIT.

O DNIT disse ainda que não houve erro no projeto da obra, mas sim a adequação do volume de terraplenagem em razão do tempo decorrido entre a elaboração do projeto até o início da obra.

Atualmente, estão em andamento os serviços de terraplenagem da BR-226 desde o km 75, no povoado Baú, até o km 100, no município de Caxias. Até o final de setembro, deverá ser iniciada a execução da capa asfáltica da pista em todo este trecho que vai do povoado Baú (km 75) até o km 100.

A obra segue o cronograma previsto e deve ser concluída até o final de 2018, incluindo a pavimentação da BR-226 e o Contorno de 11 km na cidade de Timon.

BR-226

Comentários do Facebook