Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) se acorrentou na madrugada desta segunda-feira, 27, em frente à sede da Superintendência da Controladoria-Geral da União (CGU). Ele cobra esclarecimentos sobre a Operação Carta Marcada da Polícia Federal o qual é investigado e teve os sigilos bancário e fiscal quebrados.

Amastha alega inocência e diz que só deixará o local após ser recebido pelo superintendente da CGU no Tocantins, Leandro da Cruz Alves em frente à imprensa.

Ele quer explicações sobre o seu envolvimento na operação da PF e entregar toda a documentação que garante provar que não há o prejuízo de R$ 15 milhões alegado pelo órgão. Amastha além de acorrentado também iniciou greve de fome.

Segundo informações do local, o Superintendente da CGU vai receber o ex-prefeito às 9h30s no protocolo da instituição para receber a documentação que ele está de posse.

Comentários do Facebook