Chistian Zini, Adir Cardoso, Claudio de Araújo Schuller e Cleide Brandão Alvarenga — Foto: Montagem G1

Quatro ex-secretários da prefeitura de Palmas foram alvos de mandados de prisão na manhã desta terça-feira, 21, durante operação da Polícia Federal que apura esquema criminoso de superfaturamento e fraudes em contratos de locação de veículos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ex-prefeito Carlos Amastha (PSB), que também é investigado na ação, teve os sigilos bancário e fiscal quebrados. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em endereços ligados a ele.

As apurações indicam que o grupo, em parceria com empresários do ramo de locação de veículos, tenha fraudado licitações para desviar dinheiro público.

Os ex-secretários Adir Cardoso Gentil, Chistian Zini Amorim, Claudio de Araújo Schuller e Marco Zancaner Gil – empresário são investigados e tiveram a prisão decretada por cinco dias. A ex-secretária Cleide Brandão Alvarenga teve prisão decretada por três dias.

Também foidecretada a prisão por três dias dos empresários Luciano Valadares Rosa, Carlo Raniere Soares Mendonça e José Emilio Houat.

A PF apura contratos suspeitos fechados em 2014, durante a gestão do ex-prefeito Carlos Amastha (PSB). A suspeita é que eles tenham se apropriado de mais de R$ 15 milhões.

Carlos Amastha
Comentários do Facebook