Foto: EFE/Luis Tejido
O Instituto Hidrovias, organização de responsabilidade social criada pela Hidrovias do Brasil, realizou a doação de R﹩ 6,5 milhões em equipamentos hospitalares para serem utilizados no enfrentamento à pandemia do novo coronavirus (Covid-19) nos municípios de Itaituba e Barcarena, no Pará, onde a empresa tem operação.

A doação de 3,1 milhões em equipamentos hospitalares a Barcarena foi firmada em 13 de abril entre a empresa e o município de Barcarena. Já o donativo de R﹩ 3,4 milhões, também para equipamentos hospitalares, para Itaituba foi estabelecido em 30 de março, entre a companhia e o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Saúde do Estado do Pará (SESPA).

A doação para Itaituba irá equipar o novo Hospital Regional do Tapajós com 200 leitos hospitalares, sendo 160 camas hospitalares elétrica Prioma 500, 38 camas hospitalares elétrica Prioma 600 e 2 camas elétricas 9000x com balança, todas acompanhadas de colchão.

Já no município de Barcarena, a doação irá munir o Centro de Tratamento de Campanha Vila dos Cabanos (Hospital de Campanha), com 40 camas hospitalares Enterprise 9000x, 40 monitores de sinais vitais modelo BSM-3763 e 33 respiradores hospitalares RESmart® BPAP Geração II. Posteriormente, os equipamentos serão destinados ao Hospital de Saúde Municipal de Barcarena, ainda em construção.

Entre o fim do Hospital de Campanha e a inauguração do novo Hospital de Saúde Municipal de Barcarena, os equipamentos ficarão alocados na UPA Barcarena,

Já para o Hospital Barros Barreto, localizado em Belém, capital paraense, a companhia doou, em parceria com o LixoXique (um dos projetos apoiados pelo Instituto Hidrovias), 500 camisas e 705 calças de uniformes novos da Hidrovias a serem utilizados como uniformes de UTI, totalizando 1205 peças. A entrega foi realizada gratuitamente pela empresa Expresso Martins.

Segundo o diretor presidente da Hidrovias do Brasil, Fabio Schettino, “a responsabilidade social é um dos pilares estratégicos da Hidrovias do Brasil e é por isso que decidimos realizar essas iniciativas de apoio às comunidades em que atuamos.”

Sobre o Hospital Regional do Tapajós

No oeste paraense, o Hospital Regional do Tapajós terá capacidade para atender cerca de 250 mil pacientes em 12.790 m², contemplando, além de Itaituba, os municípios de Novo Progresso, Trairão, Jacareacanga, Aveiro e Rurópolis. A obra, que representa um investimento de quase R﹩ 180 milhões, irá atender pacientes de alta complexidade, com UTI adulto, neonatal e pediátrica, além de serviços de mamografia, ressonância magnética, tomografia, raio X, ultrassonografia e consulta com especialistas pediátricos, obstetrícios e cirurgia médica.

Sobre o Hospital de Saúde Municipal de Barcarena

Na mesorregião metropolitana de Belém, a prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Semdur), deu início às obras do hospital municipal materno, infantil e cirúrgico, que vai substituir o atual Hospital Municipal Afonso Rodrigues de Almeida Neves (HMARAN). A estrutura terá mais de 100 leitos para pediatria, obstetrícia e clínica cirúrgica. O hospital contará com salas de parto ampliadas e quatro centros cirúrgicos, além de laboratórios de análises clínicas, ultrassom e raio-X.

Sobre o Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB)

Construído em 1993 em Belém, o hospital é uma instituição de assistência, ensino e pesquisa que presta serviços à comunidade por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição faz parte do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA) e é composto por mais uma unidade hospitalar, o Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza. Juntos, as duas unidades de saúde pública oferecem consultas e internação em diversas especialidades, como: Clínica Médica, Infectologia, Neurologia e Urologia.

O Instituto Hidrovias

Com a missão de contribuir para o desenvolvimento das comunidades em que atua, a Hidrovias do Brasil lançou em 2018 o Instituto Hidrovias. Com isso, a companhia exerce uma função não só de operadora de negócios nos corredores logísticos em que opera, mas também assume o compromisso de melhorar a formação dos jovens e apoiar projetos locais, beneficiando milhares de pessoas.

Sobre a Hidrovias do Brasil

A Hidrovias do Brasil é uma empresa de logística integrada com foco no transporte hidroviário em toda a América Latina. No Corredor Logístico Norte (Miritituba-Barcarena, Pará), a empresa oferece uma alternativa logística integrada para o transporte e escoamento de grãos da região Centro-Oeste do Brasil, além da operação de cabotagem para transporte de minérios (bauxita). Para estas operações foram investidos cerca de R﹩ 2,2 bilhões na região, que tem capacidade de movimentar até 6,5 milhões de toneladas anuais de grãos e 6 milhões de toneladas de bauxita. Já no Corredor Logístico Sul, a empresa opera por meio da Hidrovia Paraguai-Paraná, onde movimenta mais de 6 milhões de toneladas de cargas diversas, como commodities agrícolas, minérios, fertilizantes, celulose, entre outras. A Hidrovias do Brasil foi fundada em 2010 pelo fundo de infraestrutura do Pátria Investimentos, e conta ainda com participações de outros investidores relevantes, como AIMCO, Temasek, Blackstone, IFC e BNDESPar.
Mais informações: http://www.hbsa.com.br
Comentários do Facebook