O Ministério Público Estadual (MPE) e órgãos de segurança do Estado participaram de reconstituição de crime de homicídio ocorrido na zona rural do município de Lagoa da Confusão, em 15 de agosto de 2018, que teve como vítimas José Abrahão de Moraes e Wagner Carlos Siqueira.

O procedimento de reconstituição contou com o promotor de Justiça Gustavo Schult Junior, da Comarca de Cristalândia, e de integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar, agentes do sistema penitenciário e da defesa técnica. Também participou o suspeito do crime, José Antônio da Silva, que teve a prisão temporária decretada no curso das investigações.

De acordo com o apurado, o homicídio teve como motivação a disputa pela posse de terras na região de Lagoa da Confusão. Os dois corpos foram encontrados nas proximidades da propriedade ocupada pelo suspeito, com quem as vítimas mantiveram contato nos momentos que antecederam o crime.

A reconstituição, que ocorreu no último dia 7, é procedimento previsto no artigo 7º do Código de Processo Penal e tem como finalidade esclarecer as circunstâncias do crime.

Com a elaboração do laudo pericial, demais diligências e conclusão das investigações, os autos de inquérito policial serão encaminhados ao Ministério Público para providências. Se processado, o suspeito pode ir a julgamento pelo tribunal do Júri e receber pena de reclusão de 12 a 30 anos, na hipótese de condenação.

Comentários do Facebook