Em 27 de novembro 2020, a equipe da PRF foi acionada para atender um acidente de trânsito, com vítima, ocorrido na BR 153, km 767, próximo a cidade de Alvorada, no Sul do Tocantins, no decorrer do atendimento da ocorrência, percebeu-se inconsistência na identificação da vítima do acidente, que portava apenas um extrato de vacinação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Porém, ao ser encaminhado para o hospital de Gurupi, a ex-esposa apresentou a documentação do irmão da vítima como sendo a do acidentado. Diante dos fatos, iniciou-se a busca, visando, identificar o condutor. A suspeita inicial fora de tentativa de troca de condutor do veículo envolvido no acidente.

Já neste 1º de dezembro de 2020, terça-feira, em contato com o proprietário do veículo envolvido no acidente, este afirmou que o acidentado era conhecido socialmente por apelido. No entanto, quando a PRF enviou a fotografia coletada nos sistemas para o proprietário do veículo, ele percebeu que não se tratava da mesma pessoa.

Em contato com a ex-esposa, esta apresentou a PRF, uma imagem da CNH cobrindo a foto de identificação do condutor, afirmou ser a única imagem de documento que possuía. No entanto, ao ligar para a pessoa descrita na CNH, descobriu que se tratava do irmão do fugitivo. Neste ínterim, ele informou aos policiais que os familiares, na verdade, estavam acobertando-o, uma vez que o irmão é fugitivo da justiça há anos, por homicídio bárbaro, cometido em 2012, no qual fora condenado a 18 anos de reclusão.

Neste contexto, a PRF identificou o acidentado, e após consultas, confirmou que ele possui mandado de prisão em aberto, conforme verificado no Banco Nacional de Mandados de Prisão. Ato contínuo, a PRF encaminhou a ocorrência para Polícia Civil de Gurupi TO, e, neste momento, o fugitivo identificado encontra-se internado no Hospital Regional de Gurupi TO, a disposição da justiça.

Comentários do Facebook