ilustrativa

A ação de um delegado de Polícia Civil, que estava de férias, foi determinante para a prisão de um homem de 35 anos de idade na tarde deste domingo, 20, em um povoado na zona rural do município de Santa Rosa do Tocantins. O indivíduo, que é o principal suspeito pela prática de um homicídio tentado, foi localizado pela autoridade policial quando estava no referido povoado a cerca de 40 km de Santa Rosa do Tocantins, região sudeste do estado.

Após ser reconhecido pelo delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque, e também por populares, o indivíduo, que é foragido da Justiça e possui mandado de prisão em aberto, foi abordado pela autoridade policial e teve sua prisão efetuada. Posteriormente, com o auxílio de policiais penais de Natividade, o homem foi levado até a sede da 98ª DP, onde foi dado cumprimento a ordem judicial expedida pelo juízo da Comarca de Natividade.

O crime

Segundo apontaram as investigações das equipes da 98ª DP, no dia 3 de agosto de 2020 o indivíduo, ora preso, desferiu vários golpes de faca contra sua então namorada de 20 anos de idade, fugindo em seguida. No decorrer das investigações, a Polícia Civil identificou o homem de 35 anos como sendo o autor da tentativa de feminicídio. Dessa forma, o Delegado representou junto ao Poder Judiciário pela prisão do indivíduo, que foi deferida. Porém, o suspeito mudava constantemente de endereço se escondendo em vários locais até ser foi localizado hoje pelo Delegado. A jovem atingida passou vários dias internada em estado grave no Hospital Regional de Porto Nacional, onde passou por cirurgia, mas conseguiu se recuperar dos ferimentos.

Motivação

Ainda segundo as investigações da Polícia Civil, o crime teria sido motivado por ciúmes do autor para com a vítima, pois segundo ele, a mulher estaria se relacionando com outras pessoas.

Prisão

O delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque está gozando período de férias e se dirigiu até o povoado onde almoçaria com amigos. Ocorre que ao chegar ao local, ele foi informado que o foragido da Justiça estaria nas imediações. Minutos depois, o Delegado estava em um comércio do povoado onde comprava um refrigerante para o almoço quando o suspeito chegou em uma motocicleta. De imediato, a autoridade policial reconheceu o homem e se identificou como delegado de polícia civil.

Desse modo, sozinho, o delegado abordou o indivíduo e deu voz de prisão ao mesmo, citando a existência de um mandado de prisão contra o homem. Ocorre que devido a sua compleição física, pois tem quase um 190cm de altura, além de ser muito forte fisicamente, o foragido se negou a cumprir a ordem de prisão da autoridade policial, passando a proferir xingamentos e numa clara tentativa de desestabilizar o Delegado, dizia para o mesmo atirar.

Contudo, com muita calma e habilidade, o delegado Joadelson fez uso de técnicas policiais e após alguns minutos de impasse e com a ajuda de um popular, conseguiu algemar o foragido, o qual foi ordenado a entrar na viatura policial.

Novamente o homem se recusou e passou a desafiar o Delegado dizendo que não entraria. Dessa forma, foi necessário o uso moderado de força, para que o homem finalmente entrasse na viatura.

Após os procedimentos legais, o Delegado conseguiu fazer contato com uma equipe e policiais penais de Natividade vieram em auxílio, encontrado com Delegado já na metade do caminho sentido Natividade. Assim, os policiais penais prestaram apoio e conduziram o indivíduo até a 98ª DP, onde o Delegado deu cumprimento a ordem judicial.

Cabe ressaltar que, além do mandado de prisão preventiva cumprido, o homem também foi autuado em flagrante por ameaça e resistência à prisão a prisão, pois quando foi abordado ainda no povoado, além de resistir ele também ameaçou de morte, o popular que prestou auxílio ao delegado Joadelson para colocação das algemas.

Após a realização das providências legais cabíveis, o indivíduo foi recolhido a Casa de Prisão Provisória de Dianópolis, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. Para o delegado Joadelson, a prisão do homem significa mais tranquilidade para a população local, pois trata-se de um indivíduo perigoso e que mesmo sendo procurado pela Justiça continuava frequentando alguns lugares onde era temido pela população. “Já estávamos no encalço desse suspeito e seria questão de tempo prendê-lo, porque tínhamos informações de que ele as vezes aparecia no povoado. Agora, com a prisão dele, a lei seguirá seu curso normalmente”, ressaltou.

Sobre a prisão mesmo estando de férias e sozinho, o delegado Joadelson frisou que, apesar de não estar em período de trabalho, o policial seja ele, civil, militar ou penal, está sempre alerta e disposto a defender a sociedade mesmo em situações adversas como as enfrentadas neste domingo. “As condições não eram as ideias, mas nós policiais civis estamos sempre prontos e zelosos para o cumprimento do dever, pois sabemos que a população merece sempre estar segura e, nesse caso específico, a prisão do homem se fez necessária, uma vez que trata-se de um indivíduo de alta periculosidade que quase matou uma mulher por motivo fútil”, disse. Joadelson pondera ainda que a prisão de hoje demonstra mais uma vez que a Polícia Civil nunca medirá esforços para combater o crime e proteger a todos.

Comentários do Facebook