Seu Antônio Cipriano, de 76 anos, morreu por volta das 8h deste domingo (15), em um hospital de Imperatriz (MA). Segundo familiares, o viúvo de dona Raimunda Quebradeira de Coco enfrentava vários problemas de saúde e teve uma parada cardíaca no hospital na manhã deste domingo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dona Raimunda Quebradeira de Coco morreu há um ano e um mês. Seu Antônio Cipriano foi casado com dona Raimunda por 35 anos.

Segundo familiares, o corpo está sendo velado na casa onde ele morava, no povoado de Sete Barracas, em São Miguel do Tocantins, norte do estado. O enterro será às 7h da manhã desta segunda-feira (16), no povoado de São Francisco.

Morte de dona Raimunda Quebradeira de Coco

A líder comunitária Raimunda Gomes da Silva morreu na no dia 7 de novembro de 2018, aos 78 anos. Ela lutava contra diabetes e já tinha perdido a visão por causa da doença. Raimunda Quebradeira de Coco, como era conhecida, morreu na própria casa no povoado Sete Barracas, a cerca de oito quilômetros do município de São Miguel do Tocantins, norte do estado.

A líder comunitária ficou conhecida por lutar pela valorização das quebradeiras de coco no norte do Tocantins desde os anos 80. Ela foi uma das fundadoras do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), que atua nos estados do Pará, Tocantins, Maranhão e Piauí.

Comentários do Facebook