Promotoria de Justiça de Araguaína

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) denunciou, no último dia 17, 28 pessoas integrantes de facção criminosa, responsáveis por crimes violentos no Tocantins. As investigações apontam que a organização criminosa é responsável por diversos crimes, tais como tráfico de drogas, homicídios, roubo, estelionato, extorsão mediante sequestro e outros.

A organização foi desarticulada pelas Polícias Federal e Civil, no mês de novembro, durante a operação 5º Selo, onde foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão e 28 mandados de prisão preventiva em Araguaína e Nova Olinda. Segundo a Polícia, as investigações começaram após o roubo mediante sequestro efetuado na agência de Itacajá, no mês de outubro.

A ação penal aponta o envolvimento de cada denunciado no interior da organização criminosa, informações que foram extraídas de uma lista encontrada durante cumprimento de mandados de busca e apreensão, com dados das pessoas cadastradas, a posição e a função de cada um, além de dados em grupos de whatsapp. Alguns já se encontram presos em presídios no Tocantins e em outros estados. (Denise Soares)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.