Universidade Federal do Norte do Tocantins câmpus Tocantinópolis terá curso de direito

O curso de Direito do Câmpus de Tocantinópolis da Universidade Federal do Tocantins (UFT) teve seu funcionamento autorizado pelo Ministério da Educação (MEC) no último dia 5 de novembro, por meio da Portaria nº 380, publicada no Diário Oficial da União.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pela portaria foram autorizados mais 5 cursos para outras instituições no país. No documento, as instituições de ensino deverão protocolar pedido de reconhecimento dos respectivos cursos junto ao MEC.

Ainda em processo de transição UFT/UFNT, uma vez que tanto o Câmpus de Tocantinópolis como o câmpus de Araguaína, integrarão a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), para o reitor da UFT, professor Luís Eduardo Bovolato, a autorização do curso é uma grande possibilidade que pode trazer muita visibilidade para o Câmpus, além de atender a expectativa da região do Bico do Papagaio. “Um curso de Direito em uma universidade pública e gratuita é muito importante e traz outra perspectiva para o Câmpus, bem como a possibilidade para muitos jovens da região concorrerem essas vagas e com o passar do tempo, o próprio sistema judiciário será beneficiado com estagiários, por exemplo, fortalecendo a área e trazendo perspectivas positivas para toda uma região”, ressaltou.

Já o reitor pro tempore da Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), professor Airton Sieben, explicou que o curso foi pactuado em governos anteriores e ele aguarda códigos de vagas para implantação. “Estamos muito felizes com essa conquista e o Câmpus de Tocantinópolis passa a contar agora com 5 cursos superiores. O curso é o primeiro da UFNT e representa um atendimento às demandas da população norte tocantinense”, pontuou o reitor.

Próximos passos

De acordo com o coordenador do curso de Direito, o professor Deive Bernardes, todas as decisões foram tomadas por uma comissão e são mais de 11 anos de espera para que o curso pudesse ser disponibilizado. “Desde de 2009 fizemos pesquisas nas escolas da região sobre as demandas e o curso de Direito sempre aparecia. Muitos dos filhos aqui da região atravessam o rio para poder cursar o Direito em Imperatriz ou regiões mais longínquas”, explicou.

Ainda segundo o coordenador, a comissão vai estudar a possibilidade para oferta de vagas para o curso de Direito para 2021/1, ressaltando ainda que o curso de Direito vai proporcionar para a comunidade oportunidade de ensino gratuito e público, além de já contar com parcerias junto ao poder judiciário local como: a Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Tocantinópolis e Ministério Público.

Concursos

Sobre o processo de criação do Curso de Direito em Tocantinópolis, o diretor do Câmpus professor Nataniel Gonçalves explicou que a emissão de autorização pelo MEC, pode ser traduzida como um dos últimos passos para que, de fato, o Curso de Direito possa efetivamente funcionar.

Ainda segundo o diretor, após essa autorização, resta ainda o desbloqueio dos 18 códigos de vagas para docentes e alguns para técnicos administrativos junto ao Ministério da Economia e Ministério da Educação. “Esses códigos de vaga para concursos é o que definitivamente ainda falta para que o Curso de Direito possa abrir a primeira turma”, ressaltou professor Nataniel.

Tocantinópolis

O Câmpus da UFT em Tocantinópolis conta agora com cinco cursos superiores, sendo eles: Educação do Campo, Educação Física, Ciências Sociais, Direito e Pedagogia. O Câmpus é um dos grandes marcos do desenvolvimento educacional da região do Bico do Papagaio, sendo muitas vezes citado como sendo uma instituição de referência por aqueles que estão buscando se qualificar tendo em vista o desenvolvimento da região. Os cursos ofertados atingem um raio para além das fronteiras do estado do Tocantins e o curso de Direito trará uma visibilidade ainda maior ao Campus e inserção mais efetiva da Universidade Federal do Tocantins em toda a mesorregião tocantina.

Comentários do Facebook