Imagem : Divulgação/ilustrativa

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 94ª Delegacia de Polícia de Peixe, em mais uma ação de combate aos crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes, deu cumprimento nesta quinta-feira, 05, a dois mandados de prisões temporárias em desfavor de um homem de 61 anos e outro de 64 anos pela suposta prática do crime de estupro de vulnerável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Conforme o delegado-chefe da 94ª Delegacia de Peixe, João Paulo Sousa Ribeiro, as investigações apontaram que o crime teria sido praticado pelos dois homens em momentos distintos, os quais possuem vínculos familiares com a vítima, que tem apenas 11 anos de idade.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil apurou que os homens aproveitavam da condição de serem próximos da família da vítima para atraí-la e praticar os abusos sexuais, inclusive, um deles teria consumado a conjunção carnal com a vítima, enquanto o comportamento do outro consistia em atos libidinosos.

A autoridade policial ressaltou que o mais estarrecedor no caso, é que há informações de que, após os abusos, os homens davam pequena quantia em dinheiro para agradar a vítima.

Após o levantamento de indícios da autoria do crime, a autoridade policial representou junto ao Poder Judiciário pela prisão dos indivíduos, a qual foi deferida. De posse da ordem judicial, os policiais civis passaram a diligenciar e localizaram os investigados na Zona Rural do município de Jaú do Tocantins, onde a autoridade policial deu cumprimento aos mandados de prisões.

Após os procedimentos legais cabíveis, os homens foram encaminhados à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Gurupi, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Comentários do Facebook