Um dos investigados da operação Rosetta teve mandado de prisão cumprido em seu desfavor pela Polícia Militar do Estado da Bahia. Além do mandado de prisão, ele foi autuado por porte de arma de fogo e tráfico de drogas. O homem, de 23 anos, estava com outras quatro pessoas em um veículo com que foi parado na última terça-feira, 24, na BA-460, numa abordagem de rotina da PM baiana, num trecho entre os estados da Bahia e Tocantins.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a prisão do investigado, a operação Rosetta totaliza 15 dos 22 mandados de prisão preventiva cumpridos. Todos os 32 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. O delegado-chefe da 1ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (1ª DEIC de Palmas), Eduardo Meneses, explica que a prisão do investigado é de máxima importância, uma vez ser ele um dos principais suspeitos de ter executado os homicídios ocorridos em março na Capital.

Conforme Eduardo Menezes, a Polícia Civil do Tocantins já solicitou à Polícia Civil da Bahia o exame de confronto balístico. “Tão logo o laudo esteja pronto será possível comparar com o laudo que já temos e, dessa forma, apurar se a arma encontrada com ele foi a mesma utilizada nos homicídios executados em Palmas”, disse o Delegado ao informar que irá até Barreiras, onde ele está preso, para ouvi-lo, pois não será possível de imediato a transferência do investigado para Palmas, uma vez que ele foi autuado pela Polícia baiana pelos crimes de porte de arma de fogo e tráfico de drogas.

Comentários do Facebook