Candidata a prefeita de Miracema é abordada pela polícia por suposta prática de boca de urna

A candidata a prefeita de Miracema do Tocantins, Camila Fernandes (MDB), foi acusada pela suposta prática de boca de urna, nesse domingo, 15. O caso está sendo apurado na Delegacia da Polícia Civil da cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a promotoria de Miracema, não há elementos suficientes para lavrar o flagrante, por isso a candidata não foi detida. Mas o caso será acompanhado pelo Ministério Público.

Comentários do Facebook