Rosa da Anjo Azul afirma que continuará carregando a bandeira das pessoas com deficiência e que não desistirá da política

A Ativista dos direitos das pessoas com deficiência e advogada Rosa da Anjo Azul, que pela primeira vez concorreu na política, como candidata ao cargo de vereadora, em Palmas, ficou na 3º suplência, pelo PSB, com 666 votos obtidos, nestas eleições municipais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rosa que carrega a bandeira da inclusão e acessibilidade, declarou que, mesmo não tendo sido eleita, obteve uma votação expressiva, sendo que essa foi a primeira vez que participou do processo eleitoral e que continuará trabalhando em defesa das pessoas com deficiência.

Rosa da Anjo Azul afirma que continuará carregando a bandeira das pessoas com deficiência e que não desistirá da política

“Nossa campanha foi muito bonita, limpa, propositiva, com poucos recursos, mas, baseada na esperança e no desejo de ter uma representatividade no parlamento municipal. Quero agradecer imensamente e de coração, cada eleitor que acreditou em nosso projeto e depositou o seu voto de confiança em minha pessoa. Também não posso deixar de agradecer o apoio das famílias e dos companheiros de luta, mulheres e homens que estiveram ao nosso lado, carregando a nossa bandeira e batalhando para que pudéssemos continuar seguindo em frente na disputa, até o fim da campanha”, agradeceu.

Fundadora da Associação Anjo Azul de Autistas do Tocantins, Rosa afirmou que o desejo de ter uma voz representando as pessoas com deficiência junto ao legislativo de Palmas é um sonho que não vai parar por aí. “Esse foi o início de um projeto de muitos que desejam ter uma voz representativa ocupando uma cadeira no legislativo municipal de Palmas.  Portanto, desistir jamais, vamos continuar seguindo em frente, na luta para que no futuro próximo, possamos eleger um representante das pessoas com deficiência na política tocantinense”, revelou.

Rosa da Anjo Azul afirma que continuará carregando a bandeira das pessoas com deficiência e que não desistirá da política
Comentários do Facebook