Queimadas

Em reunião realizada nesta quinta-feira, 15, em Lajeado, representantes de órgãos e instituições que fazem parte do Comitê do Fogo do Tocantins definiram as rotas e estratégias de mais uma ação da Operação Integrada Contra os Incêndios Florestais. A operação integrada acontecerá até domingo, 18, na região do Parque Estadual do Lajeado (PEL) e municípios do entorno, incluindo Palmas.

De acordo com o procurador de Justiça José Maria da Silva Júnior, coordenador do Centro de Apoio Operacional de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente (Caoma) do Ministério Público do Tocantins (MPTO), a ação preventiva é composta por fiscalização realizada por equipes de órgãos ambientais, de segurança pública e das forças armadas, por terra, água e ar.

“As equipes integradas da Operação receberam o aporte de mais um agrupamento dos Fuzileiros Navais de Brasília, que veio reforçar o apoio aos órgãos, com a presença do Capitão de Mar e Guerra Vannei de Almeida Silva Júnior”, destacou o procurador.

Algumas rotas serão traçadas com base nas imagens de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que identificou áreas queimadas recentemente. As equipes de fiscalização vão observar sinais que indiquem o uso do fogo para limpeza da pastagem ou preparação do solo.

No período de estiagem é proibida a realização de qualquer tipo de queimada no Tocantins, inclusive as autorizadas previamente pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). Este ano, a suspensão das queimadas vigora até o dia 13 de novembro.

A Operação Integrada contra os Incêndios Florestais é uma ação conjunta da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Tocantins, Corpo de Bombeiros Militar, Batalhão da Policia Militar Ambiental, Naturatins, MPTO, Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e demais órgãos que integram o Comitê do Fogo do Tocantins.

Comentários do Facebook