A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 3ª Divisão Especializada na Repressão ao Crime Organizado – DEIC -Araguaína, no Norte do Estado, prendeu na manhã desta sexta-feira, 04, em Araguaína, um homem de iniciais G. E. C. de 38 anos, suspeito de cometer crimes de estelionato na região e também no estado do Maranhão.

De acordo com a Polícia Civil, o homem comprava gado em leilões e não realizava os pagamentos. As investigações foram conduzidas pelo delegado Luís Eduardo Amaral Freitas, de Filadélfia, no Extremo- Norte do Estado. Na manhã desta sexta-feira, agentes da Polícia Civil de Araguaína localizaram o suspeito no setor Brasil.

Segundo o delegado Bruno Boaventura, o suspeito possuía mandado de prisão pela comarca de Filadélfia. “Ele frequentava leilões e realizava pagamentos em cheque. Em seguida,  providenciava o recolhimento dos animais e os revendia. Quando as vítimas vinham reclamar o pagamento ele desaparecia da região”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, a estimativa é que o suspeito tenha causado prejuízos de cerca de R$ 300 mil entre os estados do Tocantins e Maranhão. “Somente em Filadélfia ele chegou a comprar 200 cabeças de gado com pagamentos de cheques sem fundos”, afirmou. Após os procedimentos, o suspeito foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína – CPPA.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.