O ex-policial militar do Estado do Pará Wanderson Silva de Souza, suspeito de participar do assassinato do advogado Danilo Sandes em Araguaína, fugiu do 1º Batalhão da Polícia Militar em Palmas, onde estava preso desde setembro de 2017.

A PM confirmou a fuga registrada na tarde deste sábado, 5, mas não informou como o preso conseguiu escapar. Disse que o caso está sendo apurado.

A Polícia Militar disse, em nota, que equipes do Comando de Policiamento Especializado estão realizando buscas na tentativa de recapturar Souza. Os trabalhos contam com o auxílio do helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas.

O ex-policial militar, bem como os policiais Rone Marcelo Alves Paiva e João Oliveira, suspeitos de praticar o assassinato, foram transferidos para Palmas em setembro de 2017 porque em Araguaína não tinham vagas nos batalhões da PM.

Os três haviam sido presos em Marabá -PA, no dia 21 de setembro daquele ano em cumprimento a mandados de prisão.

O advogado foi morto no final de julho de 2017 por causa de uma disputa por uma herança no valor de R$ 7 milhões. A morte da vítima teria sido encomendada pelo farmacêutico Robson Barbosa da Costa, de 32 anos, segundo apontaram as investigações da PM.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.