A senadora Kátia Abreu foi reeleita na tarde desta sexta-feira, 20, para a presidência da Faet (Federação da Agricultura do Estado do Tocantins). A apuração foi concluída às 15h20. Kátia Abreu recebeu 29 votos contra 10 do adversário, o oposicionista Nasser Iunes. Ela recebeu 74,36% dos votos. Já o outro concorrente, 25,64%. Houve um voto nulo.

Com o resultado, a ex-ministra da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento ficará no cargo até 2021. “Vitória esmagadora e esperada. Esperávamos entre 28 e 29 votos e acertamos na mosca. Agora é trabalhar, começar tudo de novo e esquecer mágoas de eleições. Disputa democrática é isso”, afirmou a senadora logo após o anúncio do resultado.

Ex-presidente e atual diretor do Sindicato dos Produtores Rurais de Araguaína (SRA), Nasser Iunes articulava o fim da era de Kátia Abreu na Faet. Porém, pesou contra ele o fato de ter sido acusado de muita proximidade com o governo do Estado. Em recente entrevista ao Norte Agropecuário, ele declarou que “com união e fortalecimento dos sindicatos, Faet deve se pautar pelas verdadeiras demandas dos produtores”.

Já Kátia Abreu, a princípio, disse que não seria candidata, decidiu se lançar para o pleito. Com a vitória, ela ganha fôlego para eventual candidatura ao governo do Estado, pois não perderá a força e a estrutura que a Faet dispõe junto ao Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), que realiza cursos, capacitações e dá suporte a produtores do Estado. O Senar é o braço praticamente mantenedor da Faet. (Carlos Henrique Furtado/Norte Agropecuário)

Comentários do Facebook