A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está investigando o uso de uma aeronave usada pelo prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). O caso ganhou repercussão depois que o jornalista e apresentador Gerônimo Cardoso descobriu a irregularidade do uso do avião.

De acordo com o registro na ANAC, o avião não pode realizar voos remunerados, já que sua categoria é para uso particular e não comercial.

Diante das irregularidades a ANAC interditou cautelarmente, no último dia 17, o uso da aeronave e afirmou que os envolvidos serão responsabilizados.

Entenda

Gerônimo Cardoso divulgou um vídeo no dia 25 de setembro, após visita de Amastha em Araguaína, denunciando que o prefeito teria utilizado um avião, que não tem autorização para operar como táxi aéreo, só uso particular e que pertence ao empresário Rodrigo Siqueira Nogueira, que tem contratos milionários com a prefeitura de Palmas.

O dono do avião é primo de Kaká Nogueira, que é cunhado do ex-governador Sandoval Cardoso, todos investigados na operação Ápia, da Polícia Federal.

Após repercussão do caso, a assessoria jurídica de Nogueira, que também assessora Amastha, afirmou que o avião foi locado para o PSB, junto a empresa JDF Locadora de Aeronaves. E que o contrato de locação no entanto não foi enviado à imprensa pela assessoria do empresário, nem pelo partido, PSB, que teria locado a aeronave para fins partidários e não só para atender o prefeito Carlos Amastha.

O outro lado

A JDF desmentiu a assessoria de Amastha e afirmou que nunca teve nenhuma relação comercial e nem contratual com o PSB, tampouco com Nogueira e que buscara as medidas legais competentes.

Comentários do Facebook