O criminoso também teria matado a golpes de faca o padrasto em uma chácara em Palmas /Foto: Divulgação

Marcela da Silva Soares, de 19 anos, que foi cruelmente estrangulada e assassinada na madrugada desta segunda-feira (20), em um motel de Palmas já estava com a morte pensada pelo ex-namorado, afirma a família da jovem.

De acordo com uma tia que não quis se identificar, Marcela começou a namorar com o assassino quando tinha quatorze anos de idade, mesmo contra a vontade da família.  Um ano atrás, o criminoso teria matado a golpes de faca o padrasto em uma chácara em Palmas. Recentemente o jovem teria ido embora para São Paulo.

Segundo a tia de Marcela, o rapaz há pouco mais de um mês voltou a Capital e começou a iludir ela e começaram a sair escondidos. e neste domingo (20),  ela aceitou o convite dele para dá uma volta na praia dizendo a mãe que ia almoçar na casa de uma amiga.

“Com certeza ele veio a Palmas somente para matar minha sobrinha, apesar dela ter aceitado sair com ele, ela estava pensando em não querer mais seguir com o relacionamento”, disse.

Marcela demorou voltar para casa, foi quando a mãe começou a mandar mensagens para ela e recebeu retorno de seu celular falando que ia demorar pouquinho, mas logo chegaria. A última mensagem do celular de Marcela para a mãe foi à 21hs30min. Segundo a polícia, a suspeita é de que a jovem estaria prestes a ser morta.

Marcela era uma jovem bonita, de boa índole, de família tradicional da região sul de Palmas.

“Não fica comigo, não fica com ninguém”, essa é a frase que a família acredita que o assassino tenha pensado ao cometer o ato monstruoso.

O assassino foi preso por agentes da Delegacia de Homicídios de Palmas, por volta das 16h, da segunda-feira (20), no setor Imperial, em Porto Nacional, na região central do estado. Ele estava na casa de parentes e foi encontrado com o celular da vítima.

Comentários do Facebook