Várias reclamações relatadas ao SINTRAS fizeram com a diretoria do sindicato se manifestasse junto ao Governo sobre o tratamento dos servidores dentro das unidades de saúde do Estado do Tocantins.

Entre elas está a implantação do ponto eletrônico na Secretaria Estadual da Saúde e unidades hospitalares, aonde uma categoria profissional está sendo dispensada do registro de ponto, enquanto os demais servidores são obrigados a cumprir com a determinação do gestor da pasta.

Conforme o sindicato, a direção não é contra o registro eletrônico do ponto, desde que a regra seja para todos. “Notamos uma separação com privilégio para algumas categorias, o que não deve acontecer, pois todos fazem parte de uma equipe multidisciplinar, onde a determinação deve ser para todos sem distinção”, retrata o presidente Manoel Pereira de Miranda.

Outro ponto já bastante debatido e discutido é a alimentação nas unidades hospitalares. Onde uma categoria profissional também está sendo beneficiada com refeições diferenciada. “Isso é inadmissível, todos fazem parte de uma equipe multiprofissional, porque essa distinção agora? Isso é atitude errônea do gestor da saúde”, frisa Manoel Miranda.

Conforme o sindicato o Ministério Público será acionado para verificação dos fatos, e a Secretaria da Saúde foi notificada nesta sexta-feira, 14, quanto as questões exigindo do Governo atitudes resolutivas quanto as demandas.

Caso não haja atitude por parte do Governo, o sindicato convocará a base para participar de ações dentro das unidades de saúde. “O intuito é coibir a prática inclusive com orientações a base”, informa o presidente Manoel.

Comentários do Facebook