Cláudio Santana - Prefeito de Araguatins
Cláudio Santana – Prefeito de Araguatins

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins, em missão estatutária, defenderá os servidores que alegam que estão sob ação de perseguição pela gestão do prefeito de Araguatins, Cláudio Santana.

Isso mesmo, perseguição foi a definição dada ao fato ocorrido pelos servidores Ivone Neri de Araújo, Valdivino Pereira da Silva e Silvia Maria de Gouveia Santiago, que, coincidentemente, fazem parte da Comissão Paritária de Elaboração do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração – PCCR- dos servidores da saúde, representantes do SINTRAS.

A Assistente Social Ivone Neri de Araújo, também foi eleita pelos servidores no dia 15 de maio deste ano como delegada representante dos servidores do município de Araguatins, juntamente com o seu suplente Ilton Pereira dos Reis. Eles também são membros do Conselho Municipal da Saúde.

Conforme a direção do sindicato os representantes titulares do Sintras em Araguatins veem trabalhando em prol da categoria e pelo fato ocorrido entende que é perseguição da gestão municipal. “Nós iremos atuar na defesa do que é dos servidores filiados, nem que seja através de ação judicial”, pontua Manoel Pereira de Miranda.

Entre as demandas levantadas por eles junto com o presidente do Sintras estão adicional de insalubridade, adicional de férias, manutenção da jornada de trabalho das 30 horas semanais, além do pagamento do salário de dezembro de 2016 dos servidores que ainda não receberam.

Ele ainda diz que esses servidores compõe a Comissão que negocia os direitos da categoria, juntamente com a direção do sindicato de forma coesa e responsável. Entre eles está a implantação do PCCR que traz garantias de valorização do servidor.

Na visão do sindicato quando a gestão assume a prefeitura, o prefeito assume o mandato e todos os ônus da gestão anterior. “Então não vamos aceitar que a gestão burle os direitos dos nossos filiados e nem proferir ameaças intimidando os servidores a lutar pelos seus direitos”, ressalta Miranda.

 

Comentários do Facebook