Uma iniciativa solidária de membros e servidores do Ministério Público do Tocantins (MPTO) e do Tribunal de Justiça (TJ) fez com que 3.559 cestas básicas chegassem até famílias em situação de vulnerabilidade social de todo o Estado do Tocantins neste período de pandemia. A estimativa é de que 42,7 toneladas de alimentos foram distribuídas, alcançando mais de 10 mil pessoas.

Os recursos para a compra dos alimentos foram doados por meio de autorizações para desconto no auxílio-alimentação dos integrantes do MPTO e do TJ. O valor arrecadado alcançou R$ 268.830,18.

A arrecadação, a compra dos alimentos, a montagem das cestas e a logística de distribuição foram efetivadas por meio da campanha Parceria Solidária, que começou a ser planejada em abril. A entrega dos alimentos teve início em maio e ocorreu em três etapas, sendo a última delas executada neste mês de julho.

As entregas dos kits alimentares ocorreram em todas as regiões do Tocantins, tendo como referencial a divisão do Estado em 40 comarcas. Regiões mais afetadas pela Covid-19 e com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) receberam atenção especial na campanha, como o Bico do Papagaio, a região do Jalapão e a cidade de Xambioá.

Uma das últimas distribuições ocorreu na cidade de Palmas, na região da Capadócia, que integra o Jardim Taquari.

Entidades sociais de reconhecida idoneidade também se mobilizaram, auxiliando na distribuição das cestas básicas.

Sobre a campanha, a chefe do MPTO avaliou: “Essa não foi uma iniciativa de instituições, mas das pessoas que fazem o Ministério Público e o Tribunal de Justiça. Agradeço a todos que se engajaram, em especial aos integrantes do comitê organizador, que doaram seu tempo e pensaram com muito carinho em todos os detalhes, do valor nutricional das cestas básicas à economia na compra dos alimentos, para que um número máximo de famílias pudesse ser beneficiado com o valor arrecadado”, disse a procuradora-geral de Justiça, Maria Cotinha Bezerra Pereira.

O presidente do TJTO, Helvécio de Brito Maia Neto, também avaliou a campanha e comentou sobre seu impacto social: “A Parceria Solidária foi a união de esforços de cidadãos compromissados que integram o Poder Judiciário e o Ministério Público do Estado do Tocantins. Nesse momento tão difícil de pandemia, agravando a vulnerabilidade de muitas famílias, a solidariedade de magistrados, servidores, procuradores e promotores, colocou comida na mesa de mais de 10 mil pessoas, ressaltando o nosso compromisso social”.

Comentários do Facebook