Nos últimos 60 dias, os números divulgados nos boletins epidemiológicos de Araguaína apontam uma curva de desaceleração para quase metade de novos casos da covid-19. Em relação aos confirmados, a taxa de curados, que era de 44,97% em 19 de maio, e passou para os 82,1% no dia 20 de julho.

Em números totais do período, ainda com referência no dia 19, eram 882 curados de 1.961 confirmados positivos até maio, indo aos 2.415 curados de 3.213 positivos em junho e agora são 4.639 curados de 5.646 positivos já registrados atualmente.

Os dados sobre testes de covid-19 realizados pela Secretaria Municipal da Saúde também apontam um grande salto nos descartados, tendo uma evolução de quase 10 vezes no mesmo período. Enquanto na data de referência de maio eram apenas 1.961 pessoas com resultado negativo para doença, em junho já somavam 7.789 e seguiu crescendo até chegar a 18.217 em julho.

Para o superintende da Atenção Básica de Araguaína, Murilo Bastos, o resultado é um reflexo da testagem em massa realizada pelo Município e também do protocolo de tratamento adotado. “Os testes continuam sendo ofertados nas quatro unidades básicas de saúde (UBS) que são referência para sintomas gripais e também no posto de coleta. Além disso, esses locais são para distribuição gratuita dos medicamentos”, afirmou.

Maior testagem

Desde o dia 25 de março, quando adquiriu a primeira remessa de testes rápidos para a covid-19, até o último dia 20 de julho, Araguaína já contava com o total de 26.173 testes realizados na rede pública municipal para diagnóstico da doença, segundo os dados da Vigilância Epidemiológica.

Considerando apenas os números da rede pública municipal, o índice de testagem é de 5.732 exames para cada 100 mil habitantes, sete vezes maior que a média nacional, de 766 testes para cada grupo de 100 mil pessoas. No comparativo com o Tocantins, que tem índice de 538 testes para cada 100 mil habitantes, a média de Araguaína é quase dez vezes maior.

Como fazer o teste?

Tanto o teste rápido quanto a coleta de amostra com swab que são enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO) para exame RT-PCR estão disponíveis nas UBS dos setores JK, Setor Couto, Setor Alto Bonito e Maracanã e também no Posto de Coleta covid-19, no Setor Santa Terezinha.

Para realizar o teste em uma UBS basta comparecer com documentos. “Se tiver sintomas, o teste é sempre realizado para confirmar a doença e a gente está observando que boa parte dos diagnósticos está sendo clínico, assim o médico já prescreve os medicamentos para tratamento. Geralmente, em 48 horas a pessoa está melhor”, explicou o superintendente.

Já o Posto de Coleta recebe os pacientes encaminhados pelo atendimento Telecovid-19 e também da Unidade de Pronto de Atendimento (UPA). “Esse encaminhamento é importante para que a UPA se dedique mais às pessoas com sintomas mais graves”, destacou o servidor.

Além desses modelos de aplicação do teste para covid-19, a Equipe de Resposta Rápida vai até as pessoas que não conseguem se deslocar até o atendimento. Também há atividades pontuais que são regularmente realizadas, como a testagem em caminhoneiros que atravessam Araguaína pela BR-153, nos servidores públicos municipais e em eventos, como o Teste de Aptidão Física (TAF) para o cargo da Guarda Municipal. (Marcelo Martin)

Comentários do Facebook