Foto: Divulgação

A gasolina vendida no país vai mudar a partir do próximo mês e deve seguir especificações determinadas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), responsável pela regulação do setor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Estado do Tocantins (Sindiposto-TO), Wilber Filho, os empresários no Estado já estão cientes da mudança. O presidente explica que a mudança deve ser tranquila para a revenda tocantinense.

Já comunicamos os revendedores. A troca vai ser bastante tranquila, nem motoristas ou postos terão que fazer adaptações. Teremos uma gasolina de melhor qualidade, a previsão é dia 03 de agosto. O combustível será um pouco mais caro, a estimativa é de cerca de R$0,10. Mas a expectativa é que o veículo fique mais econômico, em torno de 10%, o que vai ser um ganho para o consumidor, pontua.

As mudanças valem para a gasolina tipo C (comum) e premium, aquela indicada pelas fabricantes de carros esportivos.

Conforme a ANP, o combustível terá melhor qualidade e deixará os carros mais eficientes, ou seja, motoristas devem pagar mais caro, mas o que se espera é que os carros rodem mais quilômetros com um litro de gasolina e assim emitem menos poluentes.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) diz que a nova especificação é um avanço importante na direção critérios internacionais modernos.

Segundo ela, estes critérios permitem que os novos motores possam ser projetados com características mais econômicas, menos poluentes e com melhor desempenho. “Sem dúvida, é um passo importante na melhoria do combustível e, consequentemente, dos futuros veículos. Mesmo para os veículos atualmente em campo, a nova gasolina poderá causar menos depósitos no motor, aumentando sua vida útil”, concluiu. (Com informações do AutoEsporte)

Comentários do Facebook