Conectividade das estaduais do Tocantins ficou acima da média nacional, que é de 71%. Foto: Márcio Vieira/Governo do Tocantins

O diagnóstico de conectividade, aplicado em abril deste ano, nas 493 escolas da Rede Estadual de Ensino, identificou que 86% das escolas do Tocantins possuem acesso à internet. Comparativamente, o Estado ficou acima da média nacional, que é de 71%. O diagnóstico, realizado dentro do Projeto Sincroniza Conecta, desenvolvido em 19 redes de educação do País, teve o apoio técnico e acompanhamento da Agência de Tecnologia da Informação (ATI) à Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc).

O levantamento mostrou que, dos 14%, referentes a 72 escolas, que não possuem acesso à internet, 71 estão localizadas na zona rural e uma na zona urbana. Agora, a Sincroniza e os parceiros trabalharão em frentes de atuação que possibilitem o desenvolvimento de ações estratégicas para identificar e solucionar deficiências quanto à conectividade.

O vice- presidente da ATI, Pedro Luis de Oliveira, que tem acompanhado o desenvolvimento do projeto no Tocantins e participado de reuniões com a Sincroniza, para o alinhamento das ações, garante que, com os dados do diagnóstico, será possível direcionar esforços de forma assertiva. “O diagnóstico, realizado nas escolas estaduais do Tocantins, apontou bons índices comparados à média nacional, mas o Estado buscará a excelência. É importante frisar que, com esses dados, será possível saber qual caminho seguir, em termos de ações estratégicas, para que todos os esforços sejam direcionados a aperfeiçoar o que já temos e a solucionar as deficiências”, afirma.

Medidor Educação Conectada

Agora, a Sincroniza e os parceiros trabalham com a implementação e instalação do Medidor Educação Conectada, que faz parte de uma das ações do projeto e possibilita o acompanhamento da qualidade da internet nas escolas.

O procedimento para instalação é simples: basta baixar o software, gratuito, em algum computador, de uso de pedagógico dos estudantes e do corpo docente e deixa-lo ligado por 24 horas para realizar a primeira medição. O medidor e os tutoriais de instalação estão disponíveis no link https://medicoes.nic.br/, nas abas “soluções” e, em sequência, “setor público”.

Com a instalação do medidor de velocidade da internet, será possível, ainda, avaliar mais dados para subsidiar políticas públicas e comparar o que foi contratado e o que está sendo entregue pelas operadoras. Nesse sentido, o vice-presidente destaca a importante parceria dos diretores e professores. “Os diretores e professores são nossos grandes parceiros nesse processo de instalação dos medidores de velocidade da internet para subsidiar os próximos passos desse projeto no Tocantins”, ressalta.

Pedro garante que a ATI atuará, no que for possível, junto à Seduc e à Sincroniza, para prestar apoio técnico e acompanhar a implementação dessa ação nas escolas estaduais. “Estamos à disposição para atuarmos, no que for possível, para executar o trabalho da implementação dessa ação no Tocantins”, finaliza.

Comentários do Facebook