Complexo de Delegacias em Araguaína

A Polícia Civil do Tocantins concluiu nesta sexta-feira, 27, investigação sobre um grupo criminoso que atuava na cidade de Araguaína, norte do Tocantins, identificando os seus integrantes.

As investigações da DRR apontaram que o grupo era composto por quatro indivíduos, sendo dois maiores e dois menores. O líder do grupo utilizava tornozeleira eletrônica em virtude de condenações anteriores por crimes de roubos na cidade de Araguaína, mas gerenciava a execução dos roubos por parte dos demais integrantes.

“Sob o comando do líder da associação criminosa, os integrantes do bando então saiam e executavam os crimes, roubando uma motocicleta e, com ela, praticando outros crimes na cidade. Posteriormente, eles retornavam até o líder do grupo com quem era dividido os ganhos dos assaltos”, disse a autoridade policial.

Com o encerramento dos trabalhos policiais, a DRR identificou um homem de 22 anos, outro de 19, bem como dois adolescentes de 14 e 17 anos. Desse modo, os dois adultos foram indiciados pela prática de quatro crimes de roubos consumados, um quinto crime de roubo tentado, receptação, associação criminosa, e pelo crime de corrupção de menores. Como já estavam presos pela prática dos outros crimes, os dois seguem recolhidos na Unidade Penal de Araguaína, à disposição do Poder Judiciário.

Ao comentar o caso, o delegado Breno Eduardo Campos Alves ressaltou a importância da ação investigativa realizada pela Polícia Civil do Tocantins no sentido de resguardar a segurança da população de Araguaína.

“Identificar um grupo organizado de assaltantes possibilita frear a prática dos crimes contra o patrimônio que o grupo vinha impondo na comunidade de Araguaína, desta forma, desarticulando esta associação criminosa, identificando os crimes que eles efetuaram, conseguimos diminuir os índices de crimes da cidade”.

Comentários do Facebook