A Polícia Civil do Tocantins deflagrou e concluiu nas primeiras horas da manhã deste sábado, 9, a operação “Carro de Luxo” para desarticular uma associação criminosa responsável pelo furto de dezenas de veículos de luxo nesta capital, principalmente os da marca Toyota Hilux e L200, em Palmas. Inicialmente, haviam sido realizadas quatro prisões, por meio de mandado de prisão preventiva e em flagrante, mas o número foi reduzido a três porque não houve indícios para concluir a quarta prisão.

Segundo o titular da DRFRVA, delegado Rossílio Souza Correia, o grupo atuava em Tocantins desde o ano de 2018. Naquele ano, conforme relata o Delegado, foram subtraídas mais de 15 camionetes de luxo, tendo sido usado para consumar os crimes o mesmo “modus operandi”, qual seja, por meio de um aparelho chamado “modulo” (aparelho com a finalidade de substituir sistema eletrônico original e como consequência fragilizar todo sistema de segurança do veículo, inclusive o CODE).

Com o uso do “modulo”,  o grupo conseguia ligar as camionetes e, depois era usado um outro aparelho denominado “capetinha” cuja função era bloquear qualquer tipo de sinal de GPS, para que o veículo não fosse rastreado. Após o furto, as camionetes eram colocadas em “quarentena” ( custodiadas por alguns dias em um lugar ermo) e em seguida levadas para o Estado do Pará e circunvizinhos, onde eram clonadas e alienadas a receptadores.

Conforme as investigações, nos últimos 30 dias o grupo participou efetivamente do furto de pelos menos três camionetes de luxo na Capital, sendo uma no dia 09 de abril (furtada no Estacionamento de uma grande rede de Supermercados no centro de Palmas); outra furtada em 28/04/2020, no estacionamento em frente a um banco institucional e uma terceira, furtada nesta sexta-feira, 8, por volta das 19 horas, no estacionamento do Hospital Geral de Palmas (HGP), durante o monitoramento dos investigadores.

O grupo tem base interestadual nos estados do Ceará e do Pará, sendo sua principal sede instalada na cidade de Conceição do Araguaia. O Delegado Rossílio relata que, após meses de investigação, de caráter sigiloso, por meio de interceptações telefônicas, os policiais monitoraram toda a movimentação do grupo, inclusive, nesta madrugada, em tempo real, quando depois de furtar a camionete Hilux, ano 2019, do estacionamento do HGP, levaram o veículo para um lugar afastado no Distrito de Luzimangues, em Porto Nacional, onde a camionete foi apreendida pelos policiais.

Apoio

A operação contou com o apoio da 1ª e da 4ª Delegacia de Polícia da Capital; da 1ª Divisão de Repressão a Narcóticos de Palmas (1ª Denarc); equipe do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar (COE) e policiais militares de Couto Magalhães.  Além do titular da DRFRVA, delegado Rossílio Souza Correia, a operação foi comandada pelos delegados Anderson Casé e Ricardo Real. “Com a prisão dessa quadrilha, esperamos que os furtos de veículos possam diminuir sobremaneira nesta capital”, afirmaram os delegados.

Comentários do Facebook